domingo, 30 de novembro de 2014

[Mergulhei Fundo] - Limão Rosa

Título: Limão Rosa


Autor(a): Flora Figueiredo


Editora: Novo Século


Ano: 2009


Nº de páginas: 72


“Se houver receita que atenue o machucado,
quem sabe um dia ainda se veja restaurado
este pobre coração de esparadrapo”. (Curativo)

Cada poeta – e demais escritores, em geral – desenvolve um estilo próprio. Ele transforma sentimentos em palavras, na medida do possível, obviamente. O fato é que cada um se expressa de um jeito único. E o jeitinho Flora Figueiredo de fazer poesia, me fascinou.

Já li poesias de todos os tipos, creio eu. Das mais sofridas e melancólicas, às mais alegres e extravagantes. Em Limão Rosa, pude perceber uma poetisa que usa as rimas como brinquedos, jogando-as no papel, natural e profundamente, conseguindo ser objetiva ao transmiti-las, sem rodeios. Frases curtas e imediatas, porém, vivas e, muitas vezes, desconcertantes.

“Quero também a bula detalhada
para não usar a sensação de forma errada,
caso isso seja um novo amor, mais uma vez”. (Corpo estranho)

Várias poesias não passam de versinhos de três ou quatro linhas. É pouco? Ora, poesia é isso! Sua grandeza não está no tamanho da estrofe, mas no olhar de quem a escreve. Com relação a isso, Flora foi bastante feliz. Ela observou o mundo ao seu redor, captou o que havia de mais belo, transformou em arte e compartilhou. Sou grato!

A leitura foi extremamente rápida. Se o livro tivesse 400 páginas, eu também teria lido tudo de uma só vez. Eu não conhecia a autora, mas agora pretendo acompanhar outros trabalhos dela. Quem gosta de poesia, vá fundo! Anote a dica.
  
“O que não ousei, diluiu-se na água estagnada.
O que não protestei, anulou-se na bandeira abandonada.
O que não amei, desfez-se sem adeus, não deixou nada”. (Lacunas)

Alguém já leu esse livro? O que vocês acharam? Recomendem livros de poesias nos comentários. Abraços!



2 comentários:

  1. Faz muito tempo que não leio um livro de poesias, quando criança sempre escolhia eles para pegar na biblioteca da escola, mas acabei perdendo o interesse por eles. Adorei a resenha e os versos postados me conquistaram, vou anotar a dica!

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Naty.
      Eu também gosto muito de livros de poesias. Se pudesse, leria muito mais. Recomendo esse livro. Que bom que gostou. Beijos!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.