sábado, 30 de julho de 2016

#Resenha: "A teia da aranha"


Título: A teia da aranha

Autor: Charles Osborne

Ano de lançamento: 2008

Editora: L&PM Pocket

Nº de páginas: 176



# A história

O corpo do desagradável Oliver Costello apareceu na sala da casa de campo do casal Henry e Clarissa Hailsham-Brown. O crime certamente havia sido cometido por um dos presentes no local durante a chuvosa tarde de março. No entanto, ninguém se acusou.

A sra. Hailsham-Brown até pensou que pudesse ter sido um acidente e resolveu esconder o cadáver. Seu próximo passo foi convencer todos a manterem silêncio. Depois de certa resistência, o grupo concordou. Para todos os efeitos, eles estavam jogando cartas e não viram nada do que aconteceu.

O inspetor Lord recebeu um telefonema anônimo com a denúncia de que tinha ocorrido um assassinato naquele local e foi até lá para investigar, deixando o segredo do grupo por um fio.

# Opinião

O livro A teia da aranha é uma adaptação inédita no Brasil, feita por Charles Osborne a partir da peça homônima de sucesso de Agatha Christie, de 1954. Isso já foi o bastante para que eu me empolgasse. Como sou apaixonado pelo trabalho da Rainha do Crime, minha expectativa era grande e não queria me decepcionar.

Achei curioso o fato de que, na própria sinopse do livro, dizia que a adaptação era de uma peça de comédia e mistério. Eu sabia que a escritora britânica havia assinado diversos trabalhos além dos romances policiais que a consagraram, mas não imaginava que o humor também fazia parte do currículo dela.

No entanto, não foi o que a adaptação mostrou. O resultado final foi satisfatório, mas não captei o enredo “bem-humorado”, como a sinopse vendia. No mais, gostei do fato de Osborne ter seguido pelo mesmo caminho de Agatha Christie. Senti pouca diferença no texto.

É impossível não pontuar a falta que personagens como o detetive Hercule Poirot ou a Miss Marple fazem em uma história como essa. O papel de investigador coube ao chatíssimo inspetor Lord. Além de não ter carisma algum, o personagem ainda trata os suspeitos de acordo com a classe social deles. Tive pena dos empregados da casa.

Como já disse, fiquei satisfeito com a leitura, mas confesso que esperava uma reviravolta, algo mais impactante no final. Mesmo assim, anotem a dica. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.