domingo, 8 de março de 2015

Tudo Por Causa Dela!

Olá, mergulhadores!

Aproveitando que hoje é o Dia Internacional da Mulher, eu decidi fazer um post diferente. Em vez de fazer uma linda homenagem, gostaria de abrir espaço para um debate. Leiam o post até o final para entenderem do que se trata.


Título: Tudo Por Causa Dela!

Autor: Luiz Antônio Aguiar

Ano: 1995

Editora: FTD

Nº de páginas: 94



# A história

O autor fala em seu livro que escreve para o público adolescente por um motivo básico: inveja. Afirma que sente inveja de quem tem dezesseis ou dezessete anos. No livro, uma das mensagens que ele transmite é que devemos desconfiar sempre de quem conta uma história.

A trama de Tudo Por Causa Dela! gira em torno de quatro amigos inseparáveis: Buda, que ganhou esse apelido por ironia, pelo seu temperamento explosivo; Greik, o galã da turma, que “entende” de mulher e que é conhecido por detestar as garotas bobas e metidas; Jojô, um cara sossegado, que sempre espera as garotas darem o primeiro passo; e Julião, o mais sensato do quarteto.
   
A amizade deles é forte e verdadeira, mas com a chegada da bela e vaidosa Ruska, que vê os garotos como os mais perfeitos idiotas do mundo, a relação dos quatro amigos é abalada. Ela é do tipo de garota que não assume relacionamentos sérios. Seu lema é “ficar por ficar”.

O “namoro” entre Ruska e Buda durou pouquíssimo tempo. O nervosinho do quarteto gritava aos quatro ventos que as meninas eram todas iguais: mestras em armações. No mesmo período, Jojô também se apaixonou por Ruska, mas decidiu se afastar por não suportar aquela situação.

Algum tempo depois, Ruska e Jojô acabam ficando. Quando Jojô vai se explicar para Buda, os dois têm uma briga feia e rompem a amizade. Ruska segue curtindo a vida, enquanto arrasa corações por onde passa. Rolavam boatos de que ela e Julião também tinham se envolvido em uma festa. Após uma tentativa de defendê-la de alguns pivetes, o “cabeça” do grupo vai parar no hospital, em coma profundo.

Greik resolve tomar partido da situação e conta a sua versão da história. Segundo ele, Buda estava exagerando na briga com Jojô. Depois de muitas discussões, os três se unem diante da possibilidade de perderem o amigo Julião e culpam Ruska pelo acontecido.

# Debate

Eu li esse livro rapidinho, na época do ensino médio. A linguagem é muito próxima do cotidiano jovem. O autor conseguiu explorar as expressões e as gírias, tornando a leitura fácil e agradável. Além disso, a história traz uma bela reflexão a respeito do valor de uma amizade verdadeira.

Analisando-o depois de tanto tempo, fico pensando também nas discussões que o mesmo pode levantar. Sei que ele é antigo, mas resolvi trazer a discussão para a realidade dos nossos dias:

A personagem Ruska é vista como a vilã da história, uma verdadeira “piriguete”, como se diz atualmente. Mas, se fosse ao contrário? Será que o mesmo julgamento caberia a um personagem masculino? Ou ele sairia como o pegador da história? O que vocês acham? Comentem. Deixem as opiniões nos comentários. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.