domingo, 17 de janeiro de 2016

#Resenha: "A árvore que dava dinheiro"


Título: A árvore que dava dinheiro

Autor: Domingos Pellegrini

Ano de lançamento: 1981

Editora: Ática

Nº de páginas: 128



# A história

A árvore que dava dinheiro é um clássico da literatura infanto-juvenil brasileira e faz parte da série Vaga-Lume.

“Tá pensando que dinheiro dá em árvore?”. Quem nunca ouviu essa frase? No livro de Domingos Pellegrini, isso é possível. Porém, o que deveria ser a salvação da lavoura, acaba trazendo muita dor de cabeça aos moradores de Felicidade, uma cidadezinha simples e pacata, como qualquer outra do interior do Brasil.

Em Felicidade tinha um senhor muito pão-duro. Ele não gastava dinheiro com nada. Nem quando estava nas últimas, conseguiu abrir a mão para pagar o próprio tratamento. Quando morreu, o velho deixou um testamento e três sementes, que deveriam ser plantadas na praça da cidade. Fizeram a vontade dele.

Algum tempo depois, começou a crescer uma árvore diferente: nos galhos, surgiam notas de dinheiro. Os moradores ficaram em êxtase com a novidade. Todo mundo queria pegar uma mudinha para plantar no quintal. Chegou um dia em que toda a população estava esbanjando dinheiro, mas o caos se instalou na cidade. A Felicidade ali estava só no nome mesmo.

# Opinião

Mais um livro da série Vaga-Lume que me ganhou. Leitura simples, rápida, divertida e com uma moral bem bacana – o próprio título tem o tom de fábula, de modo que eu já esperava que trouxesse uma “lição”. Apesar de ter sido escrita em 1981, a história se mantém atual. Podemos aplicar as reflexões desse livro perfeitamente nos dias de hoje.

Os moradores de Felicidade passavam por muitas dificuldades. Eles não tinham quase nada. Apenas o básico para sobreviverem. Quando a árvore começou a dar dinheiro, as pessoas mostraram o pior lado delas. O silêncio tomou conta das ruas, porque ninguém conversava com ninguém. Todo mundo olhava para o chão, procurando as notas que caíam dos galhos. Estão notando alguma semelhança com os dias atuais?

Quando cheguei a essa parte, refleti comigo mesmo sobre a nossa realidade. As pessoas presas em seus smartphones, individualistas. Uma guerra em que muita gente quer se dar bem sem fazer muito esforço. Infelizmente, a ganância retratada no livro não é invenção do autor (antes fosse). Em qualquer lugar, a gente pode encontrar pessoas como os personagens dessa trama.

Além de mostrar os malefícios do apego a bens materiais, a obra também expõe como as pessoas cometem abusos e estão preocupadas com a satisfação momentânea, esquecendo-se de que as coisas não duram para sempre.

Eu recomendo esse livro com muito gosto. Uma novela infanto-juvenil para todas as idades. E dou um conselho: estudem e trabalhem, porque dinheiro não dá em árvore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.