quarta-feira, 5 de novembro de 2014

#Resenha: "Se arrependimento matasse"

Título: Se arrependimento matasse

Autor: Alma Cervantes

Ano de lançamento: 2013

Editora: Novo Século

Nº de páginas: 248


# A história

Depois de alguns anos sem se verem, Alex, Alice (um garoto) e Rebeca decidem se reencontrar para matar a saudade e colocar o papo em dia. Os pais de Alex são proprietários de um hotel e, para os três amigos, não havia lugar melhor para uma ocasião tão especial.

Charles e Vera, donos do hotel, se organizavam para receber um convidado que poderia ser a solução para os problemas financeiros os quais enfrentavam. Prepararam uma única mesa de jantar para acomodar os poucos hóspedes e o investidor que chegaria naquela noite.

Por alguma razão, o homem não apareceu, mas o jantar seguiu tranquilamente. Em seguida, Alex e seus amigos resolveram jogar pôquer com alguns hóspedes para passar o tempo. Finalizado o jogo, todos seguiram para seus respectivos quartos e foram surpreendidos por uma queda de energia.

Quando a luz retornou, um dos empregados alarmou por causa de uma tragédia: o cozinheiro foi assassinado. A tempestade lá fora os impedia de fugir. Além disso, os carros haviam sido sabotados. O assassino poderia estar entre os hóspedes e o clima de suspeita aumentava a cada instante.

# Opinião

Alma Cervantes é fã de Agatha Christie. A influência desse gosto é facilmente percebida em sua obra, que apresenta algumas semelhanças com relação às características dos personagens, a ambientação da trama e o próprio estilo de contar a história. Como eu também faço parte do clube que estende um tapete vermelho para a “Rainha do Crime”, a leitura foi bastante confortável.

O assassinato que desencadeia todos os acontecimentos do livro foi uma jogada corajosa, a meu ver. O autor optou pelo mistério acerca da morte de um cozinheiro que estava distante do foco da narrativa. Isso causou um alvoroço positivo e serviu para apimentar a sinopse e instigar os leitores. Funcionou muito comigo.

Os elementos-chave para manter o suspense em alta estavam na personalidade forte dos personagens e nas descrições minuciosas, enfatizando toda a tensão proposta no livro. Fiquei enfeitiçado com a escrita do autor, que demonstrou segurança do começo ao fim. Sem dúvida, um dos destaques da obra.

Desta vez, não tentei adivinhar como a história acabaria. Não fiz a lista de suspeitos, nem levantei hipóteses, pois queria ser surpreendido. O final é coerente e, acima de tudo, chocante. A única coisa que me incomodou foi a monotonia na hora da revelação. Acho que a explicação poderia ter sido mais dinâmica.

Leiam esse livro e vocês não vão se arrepender. Alma Cervantes não ficou devendo em nada para os nomes consagrados do gênero policial. Mostrou-se uma ótima opção para aqueles que curtem mergulhar em um bom mistério. Fica a dica!

# Extra

Alma Cervantes é nosso parceiro. Para saber mais detalhes, basta clicar aqui. Obrigado!



2 comentários:

  1. Eu gostei muito do livro e não queria o final que teve, rsrs, mas gostei dele.
    Acho que você que leu vai entender o que quero dizer neh?
    Beijos.
    Cath´s.
    http://www.some-fantastic-books.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cath.
      Sim, eu entendi. O desfecho é bem "arrebatador".
      rsrs
      Beijos!!!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.