domingo, 21 de fevereiro de 2016

Harry Potter e a Pedra Filosofal

E aí, mergulhadores!

Eu sou do tipo de leitor que costuma variar nos mergulhos. Basta fazer um passeio pelo blog e conferir as postagens para confirmar o que estou dizendo. Considerando isto, a minha nova empreitada foi o tão famoso Harry Potter.

Lembro de que assisti ao primeiro filme (e gostei) na casa de um amigo, quando era criança. E parou por ali. Não cresci acompanhando os outros filmes, o que pode ter contribuído para que eu não virasse fã da série. Só agora eu bati o pé e resolvi começar a ler os livros. Não sei quanto tempo vou levar, mas pelo menos o primeiro já foi J! Eu também não me lembrava de quase nada da história que inicia a saga, então muita coisa foi “nova” para mim.

Achei melhor não seguir o modelo tradicional de resenhas aqui do blog, portanto, separei alguns tópicos para falar minhas impressões da obra. Não quero arranjar nenhuma briga com fãs, por favor. Só peço que entendam o ponto de vista de alguém que está entrando agora “de gaiato no navio”.

Título: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Autor(a): J. K. Rowling

Ano de lançamento: 2000

Editora: Rocco

Nº de páginas: 224


Gata borralheira: A fórmula funcionou muito bem. Harry Potter é um menino órfão que sofre nas mãos dos tios e do primo. Fica difícil não torcer por um garoto que tem os óculos remendados, usa roupas velhas e dorme num cantinho apertado, debaixo de uma escada. E o que falar da cicatriz na testa?   

Rony e Hermione: A história ganha uma nova vida quando Harry se junta a eles. Rony é desajeitado, mas é um personagem carismático. Já Hermione tem uma personalidade que eu não aprovo. Ela é exibida e intrometida demais. Além disso, fala pelos cotovelos. Sei que os fãs a adoram, porém, ela não me conquistou ainda. Espero mais humildade da parte dela no restante da série.

Diretores: Cada uma das casas tem o seu diretor responsável, que pode tirar e acrescentar pontos de qualquer aluno. Os critérios não são consistentes e a parcialidade deles chega a ser cômica. Seria mais justo e coerente que só ensinassem os alunos de suas respectivas casas, não precisando avaliar os demais.

Contagem de pontos: Foi a parte que mais me incomodou. Como eu disse no tópico anterior, tudo é muito subjetivo. Acaba ficando claro o desejo de beneficiar determinada casa com a repartição de pontos desregrada.

Sonserina: Eu queria ter tido a chance de “escolher” se iria gostar ou não desta casa. Achei que me empurraram goela abaixo que a Sonserina é 100% do mal e que eu teria que odiá-la por isso. Alguns trechos soaram bem forçados para delimitar o lado dos mocinhos e o dos vilões.  

Corvinal e Lufa-Lufa: Ainda não identifiquei a função destas duas casas na trama. Espero que ganhem espaço nos próximos livros, até para justificar a existência delas. Parece que ambas foram inventadas para que o enredo não ficasse tão simples, como uma luta entre o bem (Grifinória) e o mal (Sonserina). Estou criando expectativas para ver estas casas desencantarem mais adiante.

Narrativa: A história é contada de forma bem objetiva. A escrita é simples e acessível. Dá para entender porque muitas pessoas começaram a se interessar pela leitura a partir de Harry Potter.

Criatividade: Os aplausos vão para a criatividade de J. K. Rowling, que criou um mundo fictício rico em detalhes. O primeiro livro serviu para apresentar aos leitores um universo de magia que pode render muito mais nos próximos volumes.

Final: Como eu disse antes, não me lembrava de muita coisa do filme, então o desfecho me surpreendeu. Gostei de ser enganado, assim como Harry também foi.


10 comentários:

  1. Eu como fã da Saga, espero que você goste das leituras.
    E seus pontos de vista fazem sentido claro.
    E acho que a Hermione ainda vai ganhar seu coração :D

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ludimila.
      Estou no segundo agora. Vamos ver o que acontece. :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Ygo!
    Eu li todos os livros, vi os filmes e adoro a saga.
    Também nunca entendi o sistema de pontos!!
    Espero que continue lendo a série :)

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sora.
      Vou continuar lendo, sim.
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá,
    Eu AMO HP, talvez por isso ache que nunca consiguirei fazer uma resenha que chegue aos pés da qualidade do livro, tenho medo de fazer tal coisa, hhahaha. Mas ADOREI a sua resenha, esse livro é sem dúvidas incrível.
    Beijos.
    Nasci Gabriela - www.nascigabriela.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Eu fiquei com muito medo de escrever qualquer coisa, pensando na confusão que poderia arrumar com os fãs. rsrs
      Mas acho que deu certo. Vou continuar acompanhando.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oii eu simplesmente AMO Harry Potter. Cresci com ele e é um Universo incrível. Escrever sobre HP é meio arriscado porque os fãs se envolvem pq não é apenas uma saga. É um sentimento e um sentimento antigo. Espero que goste das leituras <3
    ❥Blog:Gordices Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Déborah.
      Concordo que é bem arriscado.
      Obrigado pela participação.
      rsrs

      Excluir
  5. Essa coisa aconteceu com muitas pessoas que curtiam Harry Potter. Algumas acompanharam todos os filmes, mas não chegaram a ler os livros. Eu nunca li nada da J.K preciso mudar essa situação.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paloma.
      No meu caso, também não vi os filmes (do segundo em diante). Uma coisa que me incomoda neles é a duração. Fico impaciente com filmes longos. Quem sabe um dia eu sente para assistir a todos.
      Beijos!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.