domingo, 7 de junho de 2015

#Resenha: "A menina que não tinha medo do escuro"

Título: A menina que não tinha medo do escuro

Autor: Wilson Mello

Ano de lançamento: 2011

Editora: Baraúna

Nº de páginas: 92


# A história

Tudo começa quando um escritor solitário de 52 anos tenta se concentrar para escrever um novo livro e é interrompido por uma menina de 7 anos, que brinca com uma bola na porta do apartamento dele.

Irritado, ele a repreende várias vezes, explicando-a que está incomodado e pedindo-a para que pare de jogar. No entanto, a garota simplesmente ignora o pedido dele e continua batendo a bola, deixando-o cada vez mais aborrecido.

Com o tempo, os dois acabam se tornando grandes amigos e o escritor passa a desejar a presença diária da menina em seu apartamento. Ele começou a chamá-la de Princesa e ela o chamava de Amigo. O que ele não imaginava, era que aquela menina tivesse um elo com seu passado. A partir daí, vem à tona uma revelação que estava escondida dentro de uma gaveta há dez anos.

# Opinião

Esse é o tipo de livro que você deve saber o básico a respeito dele antes de começar a ler. Talvez assim a surpresa guardada para o final possa ser mais impactante. Eu diria que toda a trama se concentra em duas revelações. Uma delas fica clara já no início. A outra, realmente pega o leitor de surpresa nas últimas páginas.

Foi interessante essa ideia do autor não dar nomes aos personagens. Já li alguns livros assim e acho a estratégia válida. Primeiramente, porque o leitor fica livre para soltar a imaginação. Além disso, considero que seja também um atrativo para o leitor (comigo funciona assim), que fica esperando que o nome do personagem seja revelado no parágrafo seguinte. Acaba sendo um gancho para prender a gente.

Eu só destaco um ponto negativo do livro. Achei o início muito arrastado, porque ficou concentrado na questão da menina incomodando o escritor com uma bola e ele reclamando. Isso se estendeu por muitos capítulos. Já o ponto alto do livro é o companheirismo que vai se fortalecendo entre os personagens. Como a história fica concentrada nos dois, essa relação de amizade ganhou todo o foco e, para mim, merecia até mais espaço na trama.

Já conhecia a escrita do autor, porque já tinha lido outra obra dele, o romance Conta Comigo (confira a resenha aqui). Deixo essa recomendação para quem procura uma boa história para ler rapidinho em um final de semana.



4 comentários:

  1. Oi Ygo!
    Que livro fininho, deve dar pra ler numa sentada só!
    Não conhecia ele ainda, mas a história me deixou curiosa!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sora.
      Com certeza, é possível ler numa sentada só.
      Beijos!

      Excluir
  2. Ygo meu amigo, venho mergulhar em suas resenhas...sua opinião nos motiva a ler, sua atitude de apreço aos nossos autores é exemplo a ser seguido por todos nós...forte abraço, sucesso em seus estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aguiar.
      Tenho o maior prazer em divulgar a nossa literatura. Ultimamente, venho descobrindo leituras maravilhosas. Abraço!
      Volte sempre.

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.