quarta-feira, 3 de junho de 2015

#Filme: "Refém"

Título no Brasil: Refém

Título original: Hostage

País de origem: EUA

Idioma: Inglês

Gênero: Ação / Suspense

Direção: Florent Emilio Siri

Duração: 102 minutos

Ano: 2005


Sobre o filme

Estamos em Los Angeles, no meio de uma operação policial. Um sequestrador está com uma mulher e com uma criança e tenta negociar com a polícia.

No comando, está o policial Jeff Talley (Bruce Willis), que tem grande experiência em casos como esse: foram dez anos de SWAT (Special Weapons And Tactics), que quer dizer “Armas e Táticas Especiais”, e há sete trabalha como negociador de sequestros.

Jeff se mostra tranquilo ao conduzir a missão. Apesar de não medir esforços para preservar a vida dos envolvidos, a ação não foi bem sucedida e acabou em tragédia.

Um ano depois, Jeff está no cargo de chefe de polícia de uma pacata cidade do interior da Califórnia, onde há poucas ocorrências. Mal sabia ele que a sua paz iria acabar quando três adolescentes resolveram roubar um carro dentro de uma mansão.

Mas aquela não era uma casa qualquer. Dentro dela, havia um DVD que poderia resultar na prisão de um chefe do crime organizado que, por sua vez, obriga Jeff a colaborar com ele.

Ben Foster em cena como o psicopata Mars
Opinião

O que eu mais gostei foi que o filme explorou o lado humano dos policiais. Jeff é um personagem que passa por altos e baixos como qualquer pessoa.

Comecei a ver o filme imaginando que seria só mais um entre tantos do gênero de ação, mas tive a feliz surpresa de acompanhar um longa que foi muito além disso.

Refém transmite uma mensagem positiva sobre o amor incondicional de um pai de família. Apesar da relação difícil entre Jeff e a filha Amanda (Rumer Willis) – notaram o sobrenome? A atriz é filha de Bruce Willis mesmo! – lá na frente vemos que o afeto familiar é maior do que qualquer desavença.

Esse filme recorre também a alguns clichês dos filmes de terror e suspense, mas que podem render pequenos sustos ao espectador. O diferencial de Refém foi ter apostado no drama e, principalmente, ter contado com um Bruce Willis totalmente entregue no papel do policial Jeff Talley.

Destaque

A interpretação na medida certa de Bruce Willis. As cenas mais marcantes do filme ficaram por conta dele. O ator não precisou fazer força, nem caretas, quando seu personagem teve que chorar. Com simplicidade, ele conseguiu transmitir toda a emoção que o contexto da história exigia.

Bruce Willis realmente é o cara do filme
Considerações Finais

Só depois eu descobri que esse filme foi baseado no livro homônimo de Robert Crais, publicado no Brasil pela Editora Record. Achei essa capa horrível (foto abaixo), mas estou louco para dar esse mergulho. E vocês?



Nota: 9/10




4 comentários:

  1. O filme parece ser muito bom. Eu estou curtindo bastante filmes de ação, suspense e tenho quase certeza que ira amar esse. Tu tá sumidoo!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paloma!
      Acho que você iria adorar esse filme.
      Ah, estou sumido mesmo. Sem tempo para visitar os blogs.
      Vou tentar melhorar isso. rsrs
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi =D

    Adoro este filme!

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Livy.
      Também adorei. Já assisti mais de uma vez. Fantástico!
      Beijos!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.