quarta-feira, 27 de maio de 2015

#Resenha: "Conta Comigo"

Título: Conta Comigo

Autor: Wilson Mello

Ano de lançamento: 2010

Editora: Baraúna

Nº de páginas: 78


# A história

Conta Comigo é ambientado na cidade de Patrocínio, Minas Gerais, no início dos anos 90, uma época em que a falta de informação com relação à AIDS era uma das principais causas do preconceito contra os portadores do vírus HIV.

A história é contada em primeira pessoa por Lúcio, um adolescente como qualquer outro. Certo dia, um caminhão de mudanças para na casa ao lado e Lúcio sente algo forte e inexplicável por sua nova vizinha, Marcela.

Olhos tristes, cabeça baixa, esforço para sorrir e parecer feliz. Era assim que Marcela se apresentava. No entanto, Lúcio não descansou enquanto não descobriu o que se passava com ela. A revelação poderia fazer com que ele se afastasse para sempre, mas o amor que surge entre os dois consegue romper qualquer barreira de preconceito da sociedade.

# Opinião

Não se enganem com as poucas páginas desse livro. Wilson Mello não precisou nem chegar aos três dígitos no número de páginas para transmitir uma mensagem tocante e grandiosa aos leitores.

Conta Comigo é uma história de amor e amizade entre dois adolescentes. A narrativa em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Lúcio, faz o leitor se imaginar naquela situação (e até sofrer por isso). Achei o texto do autor extremamente realista. Em alguns momentos, Lúcio se dirige ao leitor diretamente, estreitando ainda mais a nossa relação com o narrador.

Ao falar com a gente, o personagem se torna “possível”, quase saindo da ficção e enveredando pela mente do leitor. A sensação ao terminar esse mergulho, foi de conhecer Lúcio profundamente, por tamanha carga de realidade que ele transmite.

O livro possui uma linguagem simples e fácil de entender, o que dá mais veracidade ao fato de ser contado por um adolescente. O autor conseguiu retratar bem o turbilhão de sentimentos que florescem nessa fase da vida. O Lúcio que estufa o peito como um adulto e que depois chora abraçado aos joelhos como uma criança, num curto intervalo de páginas, é um exemplo fiel da montanha-russa de emoções da adolescência.

O tema AIDS não foi aprofundado, o que não quer dizer que a gravidade da doença tenha sido minimizada. Acontece que o autor escolheu trilhar outro caminho, que pudesse acender uma luz em cima do assunto para quebrar o preconceito, mas, especialmente, trazer a discussão para o lado das relações humanas.

O amor de Lúcio e Marcela enfrenta dificuldades, como em todos os romances, mas supera o clichê ao fazer o leitor refletir sobre a preocupação com o outro, a confiança, a solidariedade, o respeito, a gratidão, o companheirismo e a amizade.

O livro é curto e dá para ser lido rapidinho. Eu fiz só uma pausa para beber água e voltei para concluir o mergulho. Está precisando de uma dica de leitura? Conta Comigo!

# Extra

Se você gosta da temática presente nesse livro, também vai curtir a obra Depois daquela viagem, que já teve espaço na coluna “Mergulhei Fundo”. Confira aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.