domingo, 28 de setembro de 2014

[Mergulhei Fundo] - O Mundo de Vidro

Título: O Mundo de Vidro


Autor: Maurício Gomyde


Editora: Porto 71


Ano: 2011


Nº de páginas: 236


“Até onde pode ir a paixão de uma pessoa por outra? Como, quando e por que começa? Até que ponto pode-se cometer alguma loucura para fazer parte da vida de alguém? Quais as consequências da paixão avassaladora incompreendida?”.

Depois de ver muita gente elogiando a escrita do Maurício Gomyde, finalmente, tomei coragem para ler uma de suas obras. O livro já começa de um jeito bem engraçado. O prefácio é uma grande brincadeira. Uma tremenda enrolação. Gomyde faz piada com o fato de não fazer ideia de como escrevê-lo e vai levando com a barriga, enchendo linguiça. Dei risada com as coisas bizarras que ele escreveu. 

O Mundo de Vidro traz a história de um homem um tanto desengonçado, que se apaixona à primeira vista por uma mulher dentro de um metrô. A partir de então, ele muda alguns hábitos para tentar impressioná-la. Porém, ela só o enxerga como um grande amigo. Temos aí o famoso caso de amor não correspondido. 

"Pensou muito na cena e chegou à conclusão de que deveria ter havido um motivo, qualquer um, pra ter perdido o vagão que estava acostumado a pegar, e então ter a oportunidade de esbarrar a sua vida na dela". (p. 32)

Os primeiros capítulos podem parecer meio confusos, mas, aos poucos, vamos compreendendo o enredo. Para mim, a principal dificuldade foi me acostumar com a ausência de nomes dos protagonistas. Depois disso, a leitura fluiu com a força do humor, presente em grande parte da história. Um personagem peculiar, que me fez rir muito durante a leitura, foi o papagaio Horácio (que apesar do nome, é uma fêmea), e seus comentários hilários. 

"Cinquenta por cento da população daquele mundo (ela) representavam a beleza, a doçura, o carinho, a tranquilidade. Os outros cinquenta por cento (ele) representavam o desejo, a vontade, o fascínio pelos cinquenta por cento restantes (ela)". (p. 142)

O ponto alto da história começa quando a protagonista passa a receber e-mails anônimos com capítulos de um livro. Ela vai ficando cada dia mais ansiosa para receber novos capítulos e para descobrir quem está lhe escrevendo aquelas coisas tão bonitas. 

Eu recomendo a leitura para as pessoas que gostam de romances leves, com muito humor. A escrita de Gomyde é excelente. Espero não demorar tanto tempo para ler outro livro dele. 

E aí, o que acharam? Já leram O Mundo de Vidro? Deixem comentários. Abraços!



4 comentários:

  1. Oie =)

    Nossa, há muito tempo atrás eu havia visto este livro, e sabe que acabei esquecendo dele.
    Me interessei muito, adoro livros do gênero, ainda mais se é leve e gostoso de ler.

    Ótima dica =)

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Livy.
      É um livro bem leve e gostoso de ler mesmo. Vai fundo!
      Beijos!

      Excluir
  2. Este livro pe o que tenho lido atualmente.. e de fato, é muito divertido. O interessante é que um tipo de comédia-romantica masculina e a gente vê muito do cara (autor) por trás dos personagens. to curtindo bastante tbm

    http://livrospepsiezumzumzum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Márcia.
      Também notei muitos traços do autor nos personagens. Acho que isso deu mais veracidade a eles. Ótima leitura. Beijos!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.