quarta-feira, 23 de março de 2016

Fumê

Por trás do vidro fumê
A vida existe
E acontece
E passa
Borboletas brincam
Movimentam-se eufóricas
Dançando em forma de oito
Celebrando pequenos infinitos
Por trás do vidro fumê
Passam pares de pernas
Olhos brilhantes
Risadas sem sons...
Rostos desconhecidos
Procuram por janelas
Espelhos improvisados
E do outro lado
Na solidão da espera
Alguém só observa
A vida existindo lá fora
E acontecendo
E passando
Por trás do vidro fumê

2 comentários:

  1. Mergulhei em sua poesia! Parabéns Ygo!!!gostei!!!! Também quero dizer que suas resenhas são ótimas....eu tenho observado! Forte abraço meu amigo sucesso em seus estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aguiar.
      Fico feliz que tenha gostado. Obrigado pela atenção. Abraço!

      Excluir

AGORA QUE VOCÊ JÁ MERGULHOU NA LEITURA, DEIXE O SEU COMENTÁRIO. ELE É MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DO BLOG. OBRIGADO!!!

Obs.: comentários ofensivos serão deletados.